Oxum a Luz da Kabbalah

Como prefiro enxergar a humanidade como um todo, sem qualquer tipo de discriminação, e ao mesmo tempo estudar e praticar a religião que escolhi, que por sua vez nasceu de uma cultura específica, entendo como de extrema valia o estudo comparado a outro conhecimento proveniente de outra cultura, pois “ver a mesma coisa” sob outro ponto…

Ogum a Luz da Kabbalah

No Candomblé “Ogum como personagem histórico, teria sido o filho mais velho de Odùduà, o fundador de Ifé. Seu nome, traduzido para o português, significa luta, batalha, guerra. Em outras lendas é filho de Iemanjá e irmão mais velho de Exu e Oxóssi, tendo grande afinidade por Oxóssi, um amor de irmão verdadeiro, defendendo-o várias… Continuar lendo Ogum a Luz da Kabbalah

Iansã a luz da Kabbalah

Numa primeira instância, quando lemos sobre Iansã é comum encontramos as descrições: Senhora dos Raios, dos Ventos e Tempestades. Veja bem: Iansã não é o acúmulo de carga elétrica, é o Raio. Iansã não é a nuvem Cumulonimbus, é a Tempestade. Para compreendermos melhor este Orixá, vamos por partes, estudando inicialmente o que é um… Continuar lendo Iansã a luz da Kabbalah

Ibeji a luz da Kabbalah

Considerações iniciais – A Árvore da Vida Trata-se de um hieróglifo, ou seja, de um símbolo composto, com o qual se procura representar: O cosmo em toda a sua complexidade A alma do homem nas relações que esta mantém com aquele O curioso sistema simbólico que conhecemos como Árvore da Vida é uma tentativa de… Continuar lendo Ibeji a luz da Kabbalah

Kabbalah é Universal?

Recentemente tenho colocado alguns textos relacionando os Orixás e a Árvore da vida. Formas Fluídicas – Questão de Arquétipos 1 / 2 / 3 — RMPU 1 / 2 Algumas pessoas podem se sentir confusas com a “mistura“ entre Umbanda e a Kabbalah Hermética e talvez até achar que o que reproduzo aqui desvirtua a nossa religião.  Na… Continuar lendo Kabbalah é Universal?

Formas Fluídicas

Na Umbanda, chamamos as alterações que ocorrem na postura do médium durante a incorporação de formas fluídicas.  Muitas vezes costumamos identificar cada entidade apenas observando a forma fluídica com que se apresenta.  Existem pessoas que defendem que esta forma fluídica seja simples resquício da última encarnação da entidade, e se apóiam nesse contexto para afirmarem… Continuar lendo Formas Fluídicas

Questão de arquetipos! parte 3

Terceira e última parte da correlação de arquétipos entre os Orixás e a Árvore da Vida. Xangô, Iansã, Ibeji, Olorum Xangô Características dos filhos de XANGÔ – Umbanda e Candomblé É muito fácil reconhecer um filho de Xangô apenas por sua estrutura física, pois seu corpo é sempre muito forte, com uma quantidade razoável de… Continuar lendo Questão de arquetipos! parte 3

Questão de arquetipos! parte 2

Continuando a correlação de arquétipos entre os Orixás e a Árvore da Vida, segue: Oxalá, Ogum, Oxóssi, Nanã Oxalá Características dos filhos de OXALUFÃ – Umbanda e Candomblé Os filhos de Oxalá são pessoas muito tranqüilas, com tendência à calma, inclusive nos momentos mais difíceis. São amáveis e prestativos, mas nunca subservientes, pois não se… Continuar lendo Questão de arquetipos! parte 2

Questão de arquetipos! parte 1

Imaginem uma situação: dois estranhos brigando na rua. Passando um filho de Ogum, ou ele passa direto e nem olha, ou já vai se meter na briga. Um filho de Xangô para, fica olhando, e já começa a reclamar: “Coitado do baixinho! Por que será esta briga? Acho que aquele alto não tem razão. E… Continuar lendo Questão de arquetipos! parte 1

De onde veio o RMPU

No primeiro post, mencionei sua adaptação do RMP, originalmente criado pela Golden Dawn que introduzia a invocação, e servia como meditação, centralização e proteção. Aí vocês dirão: “Tudo bem…e daí? Porque eu vou mentalizar Oxum ao Leste (Mar) em vez de Yemanjá?” Para que não se torne algo puramente decorativo no melhor estilo Chicó O… Continuar lendo De onde veio o RMPU